Como Ingressar na Universidade de Oxford?

Apesar de não haver uma data clara para a sua fundação, sabe-se que a Universidade de Oxford segue firme com suas aulas desde 1090.

Já são quase mil anos oferecendo educação de nível superior de qualidade e participando da formação de grandes líderes mundiais.

O fortalecimento da tradicional instituição aconteceu a partir de 1167, quando o Rei Henrique II proibiu que os estudantes ingleses fossem a Paris para estudar.

Além de ser considerada a melhor universidade do mundo, Oxford formou pessoas como Stephen Hawking, J. R. R. Tolkien, Oscar Wilde, Aldous Huxley, Malala Yousafzai, entre tantas outras mentes brilhantes.

Também passaram por lá grandes nomes da política, da cultura, do esporte e da ciência, somando ao todo, 55 vencedores do Prêmio Nobel,120 medalhistas olímpicos e paralímpicos e cerca de 28 primeiros-ministros.

Leia mais: Como os filmes da série Harry Potter podem te ajudar a estudar física?

É concorrido estudar em Oxford?

Por ano, a Universidade de Oxford recebe mais de 20 mil inscrições.

Com tanto prestígio, Oxford tem anualmente uma alta demanda de candidatos, seja para cursar a graduação, a pós-graduação, o mestrado ou o doutorado.

Só para se ter uma ideia, são cerca de 24 mil alunos, espalhados por 38 faculdades, com boa parte deles vindo de fora da Inglaterra.

Além disso, são cerca de 20.000 inscrições anuais para 3.250 vagas, se fizermos uma média, vamos chegar a cerca de pouco mais de 6 candidatos por vaga.

À primeira vista não parece muito se compararmos com a concorrência do curso de medicina da USP, que em 2021 foi de cerca de 154 candidatos por vaga.

Porém, o grau de exigência é extremamente alto.

Já na pós-graduação os números são um pouco diferentes, são cerca de 5,5 mil vagas abertas para 30 mil candidatos, uma disputa, em média, de 5,4 estudantes por vaga.

Os processos seletivos são feitos em dezembro e você pode conferir os cursos disponíveis na Universidade aqui.

Quanto custa estudar na Universidade de Oxford?

Universidade de Oxford.

Em primeiro lugar, o valor do curso vai depender da sua nacionalidade, da sua situação migratória no Reino Unido, de onde você morou e do que fez nos últimos 3 anos antes de iniciá-lo.

Além disso, o valor varia conforme o curso.

Mas o gasto anual gira em torno de 26.770 e 37.510 libras para os alunos de fora da União Europeia

Também, o valor é diferente para os cursos de medicina.

Quanto custa estudar medicina em Oxford?

Em primeiro lugar, o curso de graduação em medicina padrão de Oxford dura 6 anos e é dividido em duas fases, a pré-clínica e a clínica e o valor muda de acordo com a fase.

Além disso, cada uma dessas fases dura 3 anos.

Os custos da fase pré-clínica giram em torno de 35.380 libras por ano, já os da fase clínica, em torno de 46.730 libras.

Mas é importante saber que os valores variam anualmente, portanto, o ideal é que você confira as taxas aqui.

​O que é necessário para estudar em Oxford?

Radcliffe Camera, parte do complexo da Universidade de Oxford.

Além de competitivo, o processo de seleção para entrar em Oxford é rigoroso e dividido em etapas.

Assim, o processo de admissão inclui várias fases e um ano antes do início do seu curso, você deverá iniciá-lo preenchendo um formulário on-line chamado UCAS.

  • Escolha o seu curso;
  • Verifique os requisitos para admissão do seu curso, notas e assuntos pontuais constam na página individual de cada um deles;
  • Decida se tem preferência por uma faculdade específica ou pela inscrição aberta;

Os candidatos deverão enviar as aplicações até outubro para que ocorram a pré-seleção e a entrevista em dezembro.

E entre os materiais para se enviar nessa primeira etapa, está uma carta de motivação, na qual você deve explicar as razões da sua vontade de estudar em Oxford.

Além disso, o candidato deve anexar também uma carta de recomendações e o texto deve ser escrito por um professor ou diretor do colégio onde ocorreu a sua graduação no ensino médio.

Também se deve incluir a comprovação de atividades extracurriculares, pois o setor de admissão valoriza muito o envolvimento do estudante, fora do ambiente escolar, em atividades que tenham relação com a vida profissional que ele quer seguir.

Além dessas comprovações, o candidato precisa passar por alguns testes. Os testes de admissão variam conforme o curso e você pode conferir cada um deles aqui.

Será preciso realizar o SAT (Scholastic Assessment Test), uma espécie de ENEM estrangeiro que consiste em duas partes.

Na primeira, o aluno realiza as provas de inglês, matemática e redação.

E na segunda etapa, o estudante pode escolher algumas matérias para a sua avaliação.

Além disso, para os candidatos que quiserem ingressar nos cursos de pós-graduação, em vez de passar no SAT, deverão realizar provas como GRE ou GMAT.

  • ​Nível de inglês

Como as aulas em Oxford são em inglês, com a exceção de alguns cursos de idiomas, comprovar fluência na língua é necessário e o nível de proficiência varia conforme o curso.

No Brasil, os testes mais comuns para atestar proficiência são o IELTS e o TOEFL.

No IELTS, o nível padrão é uma nota sete, desde que em nenhuma das partes que compõem a prova o estudante tenha nota inferior a 6,5. A pontuação de nível superior é de 7,5 para cima, com pontuação mínima de 7 em cada parte da avaliação.

Para o TOEFL são necessários 100 pontos para atingir a pontuação padrão. A pontuação não pode ser menor que 22 na audição, 24 na leitura, 25 na prova oral e 24 na escrita. O nível superior exige nota mínima de 110. A pontuação mínima para cada item repete a do nível padrão.

Os cursos de nível padrão são Ciência da Computação, Matemática, Matemática e Ciência da Computação, Matemática e Estatística, os demais exigem notas de nível superior.

Após concluir tudo isso, o candidato deve conferir se o curso pretendido exige o envio de um trabalho escrito e nesse caso, capriche, pois ele poderá ajudá-lo bastante na sua entrevista, que é o próximo passo.

Por fim, obtendo êxito na sabatina, ele será mais um aluno a viver o mundo de Oxford.

Bolsa de estudos

Além dos custos já citados para estudar em Oxford, o aluno ainda terá gastos como acomodação e alimentação.

Então, a Universidade oferece diversas opções de bolsas de estudo, entre as principais está a Reach Oxford Scholarships.

Por fim, para os alunos de pós-graduação têm mais opções. Entre os principais programas estão o Clarendon Fund, o Rhodes, o Oxford-Weidenfeld and Hoffmann Scholarships e o Pershing Square Foundation.

Então, e você? Já pensou em ser mais um aluno da Universidade de Oxford?

Leia mais: 6 Cidades Da Inglaterra Que Te Farão Se Apaixonar!