Segredo dos deuses: o que acontece se você tomar o chá grego da montanha?

Múltiplos benefícios.

Que os gregos amam café? Disso muita gente já sabe. Inclusive, praticamente impossível ter um grego sem um copo de café durante as suas manhãs pelas cidades da Grécia. Porém, você sabia que eles também amam chás? Sim, na verdade, essa paixão pelos chás, não se aplicam apenas aos ingleses e aos turcos. E, quando a gente pensa no chá grego, tem um chá que chama nossa atenção, que é o chá da montanha.

Leia mais: O Cavalo de Troia é um mito grego ou uma realidade histórica? Especialista diz

Chá grego da montanha

Esse costume de tomar chá vem desde os gregos antigos, em que eles usavam uma erva chamada “siderite”. Essa erva tinha efeitos positivos na memória, efeitos na melhora da disposição e da energia, e até hoje ainda o seu consumo é comum e extremamente famoso na Grécia. Inclusive, o termo “siderite” vem do grego, que significa “contém ferro”. Então, não é à toa que suas propriedades davam tanta disposição.

Era comum que usassem esse chá para tratamentos de alguns resfriados, faringites e com a vantagem de que não continha cafeína. Além disso, não estranhe se, ao visitar algumas montanhas da Grécia e adentrar um dos locais que vendem chá, eles te ofereçam para provar alguns deliciosos. Alguns locais até entregam para você folhetos informativos com todas as propriedades medicinais de cada tipo de chá.

E olhe só, o nome “siderite” foi dado porque essa erva era usada para tratar feridas causadas por objetos de ferro. Ou seja, além de ajudar nos resfriados, ela também dava uma mãozinha com ferimentos físicos. Mas os benefícios não param por aí, não.

Ademais, há especulações sobre seu potencial efeito na doença de Alzheimer, devido à sua capacidade de estimular o cérebro e de mantê-lo ativo.

Vale ressaltar que o chá da montanha é amplamente conhecido mesmo fora da Grécia. Ele é famoso em toda a região do Mediterrâneo, sendo encontrado em diversos lugares, como na Turquia e nos Bálcãs. Além de ser utilizado principalmente para tratar problemas respiratórios, o seu uso torna-se muito mais frequente no inverno, ao contrário do café, que nós gregos tomamos o tempo todo, independentemente da estação e da temperatura.

Um fato interessante é que há relatos de que o chá grego da montanha também pode beneficiar o sistema gastrointestinal e até mesmo atuar como anticonvulsivante. Interessante, ein? Mas nada de trocar o seu remédio prescrito pelo médico pelo chá. Esses efeitos não substituem a medicação. Por fim, talvez seja a sua alta concentração de vitamina C que explique tantos benefícios e a sua eficácia contra resfriados e problemas respiratórios.

A gente já provou! E você, provaria?

você pode gostar também