Curiosidades

Conheça a histórica cidade vermelha com a melhor comida da Itália

Conheça a histórica cidade vermelha com a melhor comida da Itália
By     -   On

Bolonha é uma das cidades italianas mais subestimadas! Muitas pessoas pensam que não oferece muitas opções de atividades. Então, este artigo certamente vai mudar sua opinião sobre a cidade vermelha.

Capital da região de Emília Romanha, Bolonha é uma cidade repleta de história. Seu centro histórico medieval bem preservado está entre os maiores de seu tipo na Europa. Quarenta e dois quilômetros de pórticos, o tijolo vermelho de seus edifícios e as torres medievais conferem a Bolonha um caráter único.

Mas pelo que Bolonha e famosa?

Então, Bolonha é mundialmente famosa por sua atmosfera calorosa e acolhedora, seu imenso patrimônio cultural, histórico e artístico. Igrejas deslumbrantes, museus e jardins, os famosos pórticos e praças medievais, sem mencionar a deliciosa culinária bolonhesa conhecida e aclamada em todo o mundo. E não é só isso!

Ela é famosa também como a Cidade Vermelha (La Rossa) por seus telhados de telha vermelha e, mais recentemente, por sua política de esquerda. Os Italianos te chamam também de Cidade Gorda (La Grassa) por sua culinária rica e a Cidade Douta (La Dotta) porque abriga a universidade mais antiga do mundo.

Uma cidade medieval

No sexto século a.C., Bolonha era uma das cidades etruscas mais importantes da região do vale do Pó e era conhecida como Felsina. No século IV a.C., a cidade foi invadida e ocupada pelos gauleses Boii (uma tribo celta) e, no século seguinte, os romanos chegaram à cidade e mudaram seu nome para Bolonha.

Bolonha tem seu prato nacional

Ragù alla Bolognese

Ragù alla Bolognese

Aqui, vamos conhecer o prato da Bolonha que tem a melhor reivindicação de ser o prato nacional da Itália. Ragù Alla Bolognese incorpora os sabores típicos e robustos de carne, com muito tomate, que tornaram a culinária italiana tão popular em todo o mundo.

Então, agora que conhecemos algumas coisas sobre Bolonha, vamos ver os melhores pontos turísticos da cidade e o que fazer no capital gastronômica da Itália.

Leia mais: Receita grega para você fazer a melhor macarronada à bolonhesa 

O que fazer em Bolonha?

Suba até o topo de Bolonha, a Torre Asinelli

Torre Asinelli

Antes de mais nada, se a ideia de subir 498 degraus estreitos e de madeira até o topo de uma torre medieval de 97,2 metros de altura para a melhora vista de Bolonha parece assustadora, deixe-nos dizer – é!

As torres gêmeas de Bolonha (Le Due Torri), são a atração número um da cidade e um de seus símbolos mais reconhecíveis. Iniciadas no século XI, as torres foram construídas pelas proeminentes famílias Asinelli e Garisenda como fortificações defensivas (e símbolos de status). Por isso, são estrategicamente posicionadas no ponto de entrada da cidade da antiga Via Emilia (Via Emilia) para afastar possíveis invasores.

Curiosamente, elas não eram as únicas torres na cidade; cerca de 180 torres pontilhavam o horizonte de Bolonha, uma espécie de Manhattan da meia-idade. Até hoje, apenas vinte sobreviveram aos estragos de incêndios, guerras e raios.

Caminhe pelos intermináveis pórticos de Bolonha

Caminhe pelos intermináveis pórticos de Bolonha

Luzes e sombras, ângulos arquitetônicos únicos, colunas, capitéis e afrescos; os pórticos de Bolonha criam as paisagens urbanas mais fascinantes e pelas quais não pudemos deixar de nos apaixonar. Existem cerca de 40 quilômetros de pórticos por toda a cidade de Bolonha.

Cada um com seu estilo e estrutura únicos. Ao simplesmente passear pelos pórticos da cidade, sentimos que estávamos conhecendo a cidade e sua história, passo a passo.

Saboreie alguns dos melhores pratos de Bolonha

Simplesmente, comer é uma das melhores coisas para fazer em Bolonha, e em um país famoso por sua culinária, a cidade reina supremamente como a capital gastronômica da Itália.

Já falamos que a Bolonha é o berço do bolonhês, ou tagliatelle al ragù. Em segundo lugar, a região da Emilia Romagna é lar do glorioso Parmigiano Reggiano, ou parmesão, tortellini, tortelloni, mortadela, presunto de Parma, vinagre balsâmico e muitas outras delícias. E, em terceiro lugar, consumir toda essa comida incrível não vai quebrar o banco.

Para a culinária tradicional bolonhesa, a rua via della Moline oferece uma grande variedade de restaurantes tradicionais, todos com grandes áreas de terraço perfeitas para jantar no verão. Embora o inverno seja a época perfeita para apreciar a arquitetura única.

Descubra a Piazza Maggiore, uma das praças mais importantes da Itália

Piazza Maggiore

Uma das maiores e mais antigas praças da Itália, a Piazza Maggiore é o epicentro da vida política e social em Bolonha, e o ponto de partida para tudo o que se pode fazer em Bolonha.

Cercada por alguns dos prédios mais grandiosos de Bolonha, a Basílica de San Petronio, o Palazzo dei Notai, o Palazzo d’Accursio, o Palazzo del Podestà, o Palazzo dei Bianchi e a Fonte de Netuno, a Piazza Maggiore é realmente uma das praças europeias mais bonitas que já vimos.

Lá também você encontrará a Fonte de Netuno (Fontana di Nettuno), um dos ícones de Bolonha. Concluída em 1566 no estilo Renascentista tardio, a fonte retrata o deus Netuno, com quatro ‘anjos’ colocados aos pés do Netuno, cada um dos quais representa o Ganges, o Nilo, o Amazonas e o Danúbio, os rios dos quatro continentes conhecidos na época.

Admire a beleza inacabada da Basílica de San Petronio

Basílica de San Petronio

Bem no meio de Bolonha, logo após a Piazza Maggiore, fica uma das estruturas mais importantes e imponentes da cidade, a igreja de San Petronio.

Batizada em homenagem ao padroeiro de Bolonha, São Petronius, a construção da basílica começou em 1390. Embora nunca tenha sido concluída devido a uma rivalidade com Roma, a igreja evoluiu ao longo da Idade Média para se tornar a estrutura que é hoje.

No interior, a igreja tem muitas características distintas que a tornam única.

Explore os melhores museus de Bolonha

Galeria nacional de arte de bologna (pinacoteca nazionale)

A localização desse lugar é o antigo noviciado jesuíta do século XVII de São Inácio. A galeria abriga uma coleção soberba de pinturas dos séculos XIII ao XVIII e obras fundamentais de artistas que de alguma forma estavam relacionados a Bolonha e à Emilia, muitas das quais são resultado da supressão da igreja e de Napoleão durante a Idade Média e além.

Museu de arte moderna (Mambo)

Esse museu fica em uma antiga padaria. No entanto, agora e um centro de criatividade e experimentação. Esse museu inclui coleções permanentes e emprestadas distribuídas por 9.500 metros quadrados de espaço moderno e arquitetonicamente fluido.

Museu de tecnologia MAST

A modernista Galeria MAST é composta por duas grandes galerias e exposições. A interativa Innovation Gallery mostra a indústria e o trabalho por meio de exposições e arte, perfeito tanto para crianças quanto para adultos.

Explore as ruas do mercado de quadrilátero

A leste da Piazza Maggiore ficam as movimentadas e coloridas ruas do Quadrilatero, uma de nossas partes favoritas de Bolonha. O lugar mais central da Bolonha fica no local da antiga cidade.

O Quadrilatero foi lar de muitos mercados e barracas de alimentos durante a Idade Média. Agora é o coração comercial da cidade velha e o lugar em Bolonha para encontrar todos os incríveis produtos locais, incluindo massas frescas, balsâmico local, queijos envelhecidos, charcutaria deliciosa e, é claro, vinho incrível (e barato).

Faça a longa caminhada (ou vá de trem) até a famosa Igreja do Santuário da Madonna di San Luca em Bolonha

Igreja do Santuário da Madonna di San Luca em Bolonha

Iniciando na Piazza Maggiore, o pórtico listado como Patrimônio Mundial da UNESCO cobre 3,8 km, serpenteando até o Colle della Guardia por meio de arcos ornamentados, intrincados, belos e aparentemente intermináveis – 666 para ser preciso, que guardam ícones ou capelas erigidas pelas famílias patronais.

Além disso, a subida de uma hora termina aos pés da Igreja do Santuário da Madonna di San Luca, que abriga o ícone da Virgem. A Basílica foi concluída em 1723.

Explore e beba aperol spritz no distrito hipster de gueto hebraico

Devido aos seus habitantes liberais e progressistas e à universidade de classe mundial, a cidade está repleta de pessoas muito mais legais do que jamais seremos. E a casa do superlegal de Bolonha é o Gueto Hebraico.

Este é o antigo Gueto Judeu do século XVI, agora transformado em uma área cheia de algumas das compras, bares e restaurantes mais descolados da cidade. Assim, a atmosfera criada pelas ruas estreitas, janelas pequenas e cantos curiosos fazem dela um ótimo lugar para explorar.

Experimente alguns dos vinhos mais famosos da Europa

Enquanto Toscana pode receber todos os elogios, a Emilia Romagna é lar de alguns dos vinhos mais desejáveis da Europa, se não do mundo. Recomendamos experimentar o Lambrusco, um espumante local vermelho perfeito para as tardes de verão, o sedoso Sangiovese di Romagna, o Romagna Albana, um delicioso vinho branco das colinas ao redor, e o Passito, um vinho italiano doce feito de uvas-secas.

Então, a hora para visitar a Bolonha chegou, está esperando o quê?

Konstantinos P.

Grego, morou na Grécia por quase toda a sua vida e em Londres por 3 anos. Trabalhou como Bar Manager, Bartender e Barista em Londres e na Grécia. Além de ter trabalhado nas melhores cozinhas e bares de Londres e da Grécia. Participou de renomados cursos na área e compartilhou o seu conhecimento com seus alunos pela Europa. Por ser apaixonado pelo seu país, encontrou por meio da escrita uma forma de compartilhar com os brasileiros o seu conhecimento sobre viagens, história, cultura, mitologia grega e culinária geral, trazendo o melhor da Grécia para vocês.