Os Gregos Realmente Quebram Pratos? Um Grego te Conta!

 

A quebra de pratos pelos gregos é uma imagem que logo vem à cabeça de um estrangeiro ao falar da Grécia.

Porém, será que esse costume é mesmo tão comum no país?

Por que os gregos quebram pratos?

A tradição de quebrar pratos, também conhecida como smashing-plates, era muito comum em ocasiões celebrativas na Grécia.

E aqui vão algumas das suas origens!

☞ Ritual em funerais

Antes de tudo, acredita-se que a prática tenha surgido da tradição milenar de quebrar vasos de cerâmica nas celebrações quando alguém morria.

Pois essa era uma forma de controlar os sentimentos de dor e de ajudar os familiares a lidar com a perda.

Além disso, havia a crença de ser uma maneira de quebrar o ciclo de morte na família.

☞ Kefi grego e bouzoukia

 

Cultura na Grécia: Os gregos quebram mesmo pratos?
A quebra de pratos deu origem ao kefi grego.

Já a tradição de quebrar as louças em homenagem a um artista durante um show grego, faz parte da ideia de “kefi”, que nada mais é do que uma forma de se divertir, exprimindo toda a alegria e a emoção do momento.

Essa atitude era muito comum nas Bouzoukia, famosos night clubs gregos que possuem uma pista de dança conduzindo a plateia até os cantores.

Ainda hoje, nas Bouzoukia, durante o kefi, as pessoas se dirigem às pistas de dança ou dançam nas próprias mesas ou cadeiras, jogando para os cantores bandejas cheias de flores, que agora substituem a quebra de pratos.

Uma atitude de revolta e de resistência

Durante o domínio do império otomano, essa prática representava a revolta dos gregos, que afirmavam que um turco nunca comeria em um prato em que um grego havia comido.

Quebra de pratos nos casamentos gregos

Há duas principais explicações para a quebra de pratos nos casamentos gregos.

1. Um novo começo

Uma delas é que a quebra de prato simboliza um novo começo, um símbolo de que o casal está jogando a sua vida antiga fora e iniciando uma nova vida juntos.

2. Boa sorte

Era uma maneira de afastar os espíritos ruins.

Pois quebrando os pratos, os maus espíritos pensariam que os convidados estavam enraivecidos ao invés de felizes nas celebrações.

Dessa forma, eles se manteriam longe.

Portanto, a lógica usada era a de que os maus espíritos não teriam interesse em interferir em um evento no qual as pessoas já estavam com raiva e com sentimentos ruins.

Ainda se quebra pratos na Grécia?

Depende do local, porém já não é algo comum.

Mas se você tiver sorte e conhecer um grego, poderá ir a algumas festas privadas e a casamentos em que a tradição ainda existe.

Hoje em dia

Como os restos de cerâmica são perigosos e inclusive várias pessoas já se machucaram com essa prática, ela foi proibida nas Tavernas da Grécia em 1969.

Portanto, hoje em dia, os estabelecimentos precisam de uma licença para quebrar pratos em rituais e em locais públicos.

Além disso, vários estabelecimentos e recepções de casamentos agora encorajam a troca dessa tradição pelo lançamento de flores.

Problemas com o smashing-plates

Durante a ditadura na Grécia, estabeleceu-se que quem quebrasse pratos seria condenado a 5 anos de prisão.

Mas, após a decisão, algumas celebridades tiveram problemas devido a essa prática, foi o caso do ex-marido de Zoe Laskari (Petros Koutoumanos), Aristóteles Onassis e Omar Sharif.

Porém, após toda a repercussão, o governo emitiu então uma nova decisão, a de que a atitude não seria considerada crime caso houvesse aceitação do ato por todos os presentes.

 

você pode gostar também