O que acontece se Bolsonaro não passar a faixa presidencial para Lula?

Declarações feitas pelo Presidente deixam dúvidas a respeito de sua presença

A tomada de posse do Presidente Lula, eleito no segundo turno deste ano, é o que os seus apoiadores mais esperam. A posse ocorrerá no dia 1 janeiro do ano de 2023. Mas esse ato trouxe uma imensa dúvida a respeito do que acontece se o Presidente Bolsonaro não passar a faixa presidencial para Lula. Em declarações anteriores, o atual presidente relatou que não passaria a faixa presidencial em caso de vitória do petista.

Transição da faixa representa tradição

A tradição de transição da faixa presidencial foi decretada no ano de 1910, pelo presidente Hermes da Fonseca, e apesar da tradição exigir que a faixa utilizada seja igualmente a mesma, o próprio desgaste requer que seja trocada após um período de tempo. Entretanto, não possui um registro oficial de quantas faixas teriam sido utilizadas.

LEIA MAIS: 5 Hábitos De Pessoas Milionárias Que As Fazem Diferentes De Nós – Veja As Dicas!

O que acontece se a tradição não for respeitada

Existe um decreto assinado por Médici em 1972, que determina as regras relacionadas à passagem da faixa presidencial pelo presidente antecessor. Esse mesmo documento não considera a passagem de faixa um ato obrigatório.

A Constituição determina o comparecimento obrigatório apenas do presidente eleito, com o intuito de prestar o juramento de cumprir a Carta Magna, constituída para celebrar o fim da Ditadura Militar Brasileira e o início de um período democrático no país.

Por fim, a cerimônia ocorrerá normalmente seguindo a hierarquia do cargo, com a faixa sendo repassada pelo vice-presidente Hamilton Mourão, caso o Presidente Jair Messias Bolsonaro não compareça.

Lula (Presidente) e Geraldo Alckmin (Vice-Presidente) foram diplomados na segunda-feira, dia 12, no TSE (Tribunal Superior Eleitoral). A diplomação é uma cerimônia que reconhece a vitória conquistada durante as eleições, e em seu pronunciamento, Lula realizou críticas ao “legado perverso” de Bolsonaro, além de ressaltar a importância da democracia homenagear a harmonia entre os Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.

Se você gostou desse artigo e quer saber mais, não deixe de conferir outros textos interessantes em Brazil Greece.

você pode gostar também

Comentários estão fechados.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está de acordo com isso. Aceitar Ler Mais