Conheça A Salada Grega, O Prato Grego Favorito Dos Turistas Na Grécia!

Provavelmente, pelo menos uma vez na vida, você já ouviu falar da salada grega, também conhecida na Grécia como “Choriátiki saláta” (“Χωριάτικη σαλάτα” que significa “salada da vila”).

Porém, hoje vamos revelar a vocês que, embora se chame “choriatiki”, o prato vem mesmo é da cidade, especificamente de Atenas. A verdade é que não me lembro de um só dia da minha infância em que não tivéssemos na mesa esta famosa salada tradicional.

Além disso, não é por acaso que é considerado o prato preferido dos gregos.

Portanto, antes de contarmos como esse prato é feito, vamos falar sobre como ele foi descoberto.

A história da salada grega

Tudo sobre a salada grega.
Até o final da década de 90, a salada grega ainda não havia sido descoberta.

Antes de tudo, a história da salada grega começa no final do século 19. Nesse período, o estado grego ainda enfrentava as consequências da falência de 1893 e da guerra greco-turca em 1897.

Então, a crise econômica na Grécia obrigou principalmente a classe trabalhadora a viver em condições de pobreza extrema.

Nesse contexto, a refeição principal da época era legumes. E mais especificamente, pepino, azeitona, cebola e tomate que vinham sempre acompanhados de uma fatia de pão e, raramente, algum queijo.

Para transportá-los sem problemas, os gregos embrulhavam os legumes em uma toalha e depois os comiam inteiros, sem cortar, durante o intervalo do almoço no trabalho.

Já no centro de Atenas, os moradores cortavam os vegetais em pequenos pedaços e os colocavam em um prato fundo. Em seguida, os temperavam com azeite, orégano e sal.

Como surgiu a “salada grega”?

Salada grega, história. Taberna tradicional em Plaka.
Taberna tradicional em Plaka.

No entanto, segundo rumores, a salada grega de hoje foi inventada nos anos 60-70, em Plaka, Atenas.

Foi nessa época que os donos de tavernas tentaram evitar que o governo tabelasse o preço da salada. O que acontece é que o preço de venda de produtos alimentícios considerados essenciais era pré-determinado e a salada grega se incluía entre esses produtos.

A escolha do preço levava em conta alguns critérios, como por exemplo: o preço de compra e a área de venda.

Mas, à medida que a salada começou a se tornar popular entre os turistas, os donos das tavernas não tiveram mais interesse que esse prato tivesse um preço máximo estabelecido.

Assim, adicionando uma fatia de queijo, eles conseguiram tirar a salada grega da lista de alimentos essenciais e vendê-la pelo preço que queriam.

Como a salada grega é feita

Para fazer a tradicional salada grega, você vai precisar de pepinos, tomates, cebolas, azeitonas, sal, queijo feta, vinagre, azeite e orégano.

No entanto, em muitas áreas da Grécia, a versão tradicional contém pimenta-do-reino, alcaparras ou salsa para decoração e um cheiro agradável.

Por exemplo, a salsa é usada principalmente no norte da Grécia e alcaparras, nas Cíclades, onde é abundante.

Outras versões da salada grega

Salada grega típica de Folegandros, com o queijo souroto.
Salada grega típica de Folegandros, com o queijo local souroto.

Embora a clássica salada grega seja sempre servida com feta (queijo do norte da Grécia), em muitas áreas da Grécia e, principalmente nas ilhas gregas, você a encontrará também em outras versões.

Por exemplo, quando fomos a Naxos, pedimos uma salada com queijo branco de Naxos. Além disso, Naxos é famosa pelos seus produtos de queijo.

Enquanto que em Paros eles adicionam alface, feijão-fradinho cozido e, em vez do queijo feta, colocam Xinomyzithra de Paros.

Já em Sifnos, você deve pedir a salada grega com o queijo local das Cíclades chamado Myzithra.

Outra ilha das Cíclades que produz queijo delicioso é Folegandros. Lá pedimos uma salada grega com o tradicional queijo da ilha chamado Souroto, o queijo mais saboroso que provamos nas ilhas gregas.

Em Creta, especificamente em Heraklion, pedimos a salada cretense que é uma variação da grega. Como a maioria das saladas em Creta, ela contém batata cozida, dako (noz de Creta) e, em vez de feta, o tradicional queijo Heraklion chamado xinomyzithra.

Finalmente, em Mykonos, experimentamos a versão mais maluca da salada grega, que continha melancia.

Pode parecer estranho para você, mas uma das combinações favoritas dos gregos é a melancia com queijo. Quem já experimentou esta combinação pode imaginar o sabor desta salada.

Valor nutricional e calorias da salada grega

Valor nutricional da salada grega.

Antes de tudo, saiba que a salada grega se trata de uma superalimento (superfood)!

Além disso, tem baixo teor de gordura e é rica em vitaminas e minerais.

Também contém ingredientes com propriedades antioxidantes, como azeite de oliva e a cebola.

Essa salada é um prato rápido que todos podem preparar em casa e é uma refeição completa e saudável.

Valor nutricional por porção de 140 g:

  • Calorias 150 kcal.
    • Gordura total – 12 g
    • Colesterol – 0 mg
    • Sódio – 0 mg
    • Potássio – 0 mg
    • Carboidratos totais – 6 g
    • Fibra alimentar – 3 g
    • Açúcares – 0 g
    • Proteína – 3 g

As calorias acima se aplicam à tradicional salada, sem o acompanhamento de pão.

No entanto, os gregos costumam comer a salada com pão e até mergulhá-la no caldo que fica no fundo da tigela.

Esse hábito recebe o nome de “papara” ou “óleo de papoula” e aumenta as calorias em duas vezes.

Embora esta prática não seja considerada de acordo com as “boas maneiras”, existe uma grande possibilidade de você ver algo assim na Grécia.

Isso é algo que os gregos da “velha escola” costumam fazer até hoje.

 

 

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Assumimos que você está de acordo, mas você pode não aceitar caso prefira. Aceitar Ler Mais