O método de estudar por questões de provas antigas realmente funciona?

Há dois perfis de alunos que não se beneficiam desse modo de estudar

Ao preparar-se para uma prova importante, é comum testar vários métodos de estudos populares, a fim de saber qual é o ideal para você. A prática de estudar por questões é um dos tipos de métodos de estudos que têm se popularizado bastante ultimamente.

Mas será que essa técnica de aprendizagem é realmente eficiente e capaz de fixar todo o conteúdo necessário para realizar uma boa prova? Continue a leitura para entender melhor o modo como funciona e se a utilização dela pode ser vantajosa para você.

De que maneira esse método funciona?

O estudo através de questões é realizado por meio de provas antigas. Preferencialmente, são utilizadas questões das provas de anos anteriores, do mesmo certame o qual você deseja prestar.

No entanto, há diferentes modos de execução desse método. Alguns alunos preferem responder questões passadas em formato de simulado, para simular com exatidão o grande dia do certame.

Por outro lado, alguns estudantes optam por incluir os questionários na rotina de estudos diários. Nesse caso, as questões são respondidas em horários diferentes ao invés de somente uma vez, pois são separadas de acordo com as disciplinas.

A efetividade dele está no modo como, ao praticá-lo, o aluno passa a conhecer melhor os diferentes estilos de prova e qual conteúdo é cobrado, de fato, na mesma.

Além disso, por meio desse método é possível reconhecer a maneira específica de como determinados assuntos são abordados, e cobrados, nas questões.

LEIA MAIS: MEC está oferecendo 200 vagas de cursos GRATUITOS com certificado

Afinal, devo utilizar o método de estudo por questões?

A resposta para essa pergunta, geralmente, depende de alguns fatores importantes a serem levados em consideração. Primeiramente, alunos iniciantes podem sentir dificuldade ao encontrar questões que abordem temáticas as quais eles ainda não viram em sala de aula.

Em segundo plano, outro perfil de alunos que não se beneficiam desse modelo de estudo é aquele onde o estudante já tem conhecimento prévio de como o certame desejado funciona, já estando familiarizado com o modelo das questões.

Por fim, é necessário ter em mente que esse método requer maior quantidade de tempo disponível para ser efetivamente posto em prática.

Caso você tenha se interessado pela matéria e queira ver mais, acesse o site do Brazil Greece!

você pode gostar também