Descubra a origem de 3 gestos que fazemos todos os dias com as mãos

Expressar emoções através de gestos é comum, apesar da origem desconhecida.

A comunicação, em geral, evolui gradativamente. Porém, hábitos, como os gestos de cumprimento com as mãos, mesmo que com alterações, permanecem. Mas o que muitos não têm conhecimento é sobre como, ou onde, surgiram certos gestos manuais. Por isso, listamos algumas origens de gestos que fazemos diariamente com as mãos.

Origem dos gestos que fazemos com as mãos

Cruzar os dedos

Sinal bem comum que é praticado com o intuito de desejar que algo se realize. Um hábito de fé, no qual independe se for para si mesmo ou para outra pessoa.

Ou também utilizado para quando você não tem intenção de cumprir com suas palavras, caso o gesto seja feito por trás das costas.

De existência secular, uma das principais formas de usos era sobre o desejo de que algo se concretizasse, onde o dedo cruzado seria o voto de confiança para tal.

Outra forma de se usar foi feita pelos cristãos iniciais que se valiam do gesto quando prestes a ser condenados, invocando assim o poder da cruz de Cristo.

LEIA MAIS: O trabalho do futuro: previsão de Bill Gates para se tornar bilionário

Aperto de mão

Independente de sua idade, é habitual ver homens se cumprimentando com o aperto de mão. Gesto esse que, além de ser muito antigo, era usado para se defender.

Datado por volta do século IX antes de Cristo, o aperto das mãos possui duas teorias sobre sua origem. A primeira é que era usado em ato de boa-fé, mostrando que você estava sem armas em mãos, e o chacoalhar mostrava que não haviam armas nas mangas das camisas. Já a segunda é sobre o ato de laço e união, quando as duas mãos se unem.

LEIA MAIS: 7 traços da personalidade de um homem de caráter

Bater palma

As palmas são sinônimos de celebração, atualmente, como, por exemplo, em ocasiões especiais, aniversários, palestras, entre outras.

Sem precedentes de exatidão em datas de início de sua utilização, sabe-se que desde o antigo teatro romano já existia. Sua função também servia para medir a popularidade de figuras públicas, baseados na quantidade dos aplausos que entoavam ao entrar nas arenas.

Por fim, gostou deste artigo? Então, confira vários outros semelhantes aqui no site Brazil Greece!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.