Cerveja dá mesmo barriga? Será que o vinho é melhor?

Descubra se a cerveja realmente faz barriga e por que o vinho pode ser mais calórico. Conheça as recomendações de consumo e os efeitos do álcool no organismo.

Apreciar uma cervejinha gelada é um prazer para muitos, mas será que ela realmente dá barriga? Segundo os nutricionistas, o culpado pelo ganho de peso é beber cerveja em excesso, e não a bebida em si.

Por conter álcool e calorias, é fácil consumir mais do que se gasta, o que leva ao acúmulo de gordura corporal. Além disso, a presença de glúten e gás na cerveja pode causar distensão abdominal, flatulência e alterações nas fezes.

LEIA MAIS: Vinhos de qualidade excepcional e que custam menos de 5 euros

E o vinho? Mais calórico do que a cerveja?

Ao contrário do que se pensa, o vinho é mais calórico do que a cerveja. Enquanto 100 ml de vinho contém cerca de 76 calorias, a mesma quantidade de cerveja possui apenas 32 calorias.

A moderação no consumo é o segredo para evitar o ganho de peso. No entanto, muitas vezes, o vinho é consumido com mais moderação do que a cerveja, o que pode explicar a fama de que a cerveja engorda e o vinho não.

Recomendações de consumo e moderação

Para aqueles que desejam desfrutar de uma cervejinha ou de um copo de vinho sem prejudicar a saúde, as recomendações são claras.

As mulheres devem limitar o consumo de cerveja a uma unidade por dia, enquanto os homens podem consumir até duas unidades.

Já em relação ao vinho, o limite diário é de dois copos. Vale lembrar que uma unidade de bebida padrão corresponde a aproximadamente 150 ml de vinho ou 350 ml de cerveja.

LEIA MAIS: As quatro melhores cervejas do mercado de acordo com especialistas

Efeitos do álcool: o que é bom e ruim

O consumo moderado de cerveja e vinho pode trazer alguns benefícios para a saúde, como propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias. No entanto, é importante ressaltar que o excesso de álcool anula esses efeitos positivos.

Além disso, tanto a cerveja quanto o vinho podem causar efeitos negativos, como dor de cabeça, desidratação e distúrbios gastrointestinais. É essencial consumir essas bebidas com moderação e estar ciente dos limites para preservar a saúde.

A importância da moderação e escolhas conscientes

A moderação no consumo de bebidas alcoólicas é fundamental para manter uma vida equilibrada. A água sempre deve ser a opção preferencial para saciar a sede, pois a cerveja não hidrata e o álcool é tóxico para o corpo. Fazer escolhas conscientes são passos importantes para desfrutar de uma cerveja ou vinho sem comprometer a saúde.

Gostou deste artigo? Então, confira vários outros semelhantes aqui no site Brazil Greece!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.