Dicas

Cansado de sofrer? 12 dicas para ser uma pessoa fria e ser FELIZ com isso!

Cansado de sofrer? 12 dicas para ser uma pessoa fria e ser FELIZ com isso!
By     -   On

Levante a mão quem nunca se decepcionou em um relacionamento! Sempre passamos por uma fase na qual exprimimos nossos sentimentos, mas não somos correspondidos. E isso vale para qualquer tipo de relacionamento, seja pessoal ou profissional. Daí, instintivamente, vem aquela vontade de saber como ser uma pessoa fria. 

Quando falamos em frieza, não significa, entretanto, que você se torne uma pessoa má. Pelo contrário! Por vezes, não queremos expressar sentimentos exacerbados ou parecer inocentes a ponto de seremos passados para trás. 

Então, não tem nada de errado em saber como ser uma pessoa fria. Ao mesmo tempo, ninguém é de ferro e demonstrar sentimentos também não é pecado algum. Mas, fique conosco para entender como ser um pouco mais contido quando for mais conveniente para se proteger. 

12 dicas para ser uma pessoa fria

Antes de mais nada, é importante fazer uma autoavaliação para entender por que quer ser uma pessoa fria. Trata-se de um impulso para se proteger? Ou a ideia de agradar alguém? Somente após essa reflexão, é interessante partir para as dicas que trouxemos a seguir. 

Aprenda a controlar suas expectativas

Uma das primeiras dicas de como ser uma pessoa fria é controlar suas próprias expectativas. Normalmente, quando entramos em um relacionamento amoroso, por exemplo, tendemos a apostar todas as nossas fichas, já percebeu? 

O que, diga-se de passagem, é até injusto com a outra pessoa, pois acabamos de conhecê-la! Sendo assim, dê tempo ao tempo para não depositar seus anseios nela.

Lembre-se das experiências passadas

Na maioria das vezes, nosso desejo de ser uma pessoa mais fria vem de decepções anteriores. Não que um novo amor deva pagar pelo erro do outro, mas antes de expressar sentimentos mais fortes, pense um pouco nas experiências negativas.

LEIA MAIS: 6 Hábitos Que Toda Mulher Moderna Deveria Adotar Em 2023 Para Viver Plena!

Seja racional

Uma consequência da dica anterior é se guiar mais pela razão, e não tanto pela emoção. Antes de tomar qualquer decisão, coloque-a no contexto para avaliar se é a mais correta. Assim, você evita agir por impulso e se arrepender depois. 

Aliás, isso é muito importante para que você tenha a consciência de que todos os atos têm consequência. 

Todo relacionamento é uma via de mão dupla

Um dos pontos que lhe a ajudam a ser uma pessoa fria é saber que o relacionamento é uma via de mão dupla. Em outras palavras, as duas partes devem fazer o mesmo esforço para que o namoro ou a amizade dê certo. 

Deste modo, não faça aos outros o que eles não fariam por você. Um apoio financeiro, uma atitude de apoio…  

LEIA MAIS: Só 1 Minuto! Veja Como Um Minuto Pode Te Fazer Ser Mais Calmo E Produtivo!

Aja conforme seus valores

Muitas vezes, para sermos aceitos em um grupo, agimos de forma contrária ao que acreditamos ou estamos acostumados. Não se preocupe tanto com o que os outros vão pensar de você. 

Sempre que considerar uma ação duvidosa, por exemplo, negue e aja segundo seus próprios desejos.  

Não fale quando não quiser para ser uma pessoa fria

Sabe quando você quer ficar mais na sua, sem falar tanto de si ou emitir opiniões sobre os outros? Isso é totalmente normal! Logo, não se sinta na obrigação de ser simpático ou sorridente o tempo todo, dar conselhos ou julgar alguém.  

Use a linguagem corporal para demonstrar frieza

Você não precisa ficar com a cara amarrada ou os braços cruzados o tempo todo. Mas, a postura e linguagem corporais são bem claras quando uma pessoa é mais fria. Mãos no bolso, expressão mais serena, por exemplo, são sinais de distanciamento. 

Saiba dizer “não”

Você assistiu ao filme “Sim, senhor”, com Jim Carrey? Nele, o personagem foi desafiado a aceitar todos os desafios e oportunidades. Ao mesmo tempo em que se abriu a conhecer novas pessoas, acabou se metendo em algumas confusões. Afinal, tudo tem limite! 

Por isso, saber dizer não é uma das melhores dicas de como ser uma pessoa fria. Imponha seus próprios limites!  

Priorize-se

Colocar-se em primeiro lugar, a depender das circunstâncias, não é egoísmo, mas valorização de si mesmo. Dê valor em você, tendo a consciência de que poucas pessoas se colocarão a sua frente para resolver seus problemas ou cuidar de si. 

Saiba que nem tudo é para sempre

Não há mal que dure para sempre, assim como nem toda a felicidade é eterna. Compreender os altos e baixos da vida não só ajudam a ser uma pessoa fria, como a enfrentar os problemas com mais serenidade. 

Fale menos dos seus sentimentos

Uma das principais características de uma pessoa fria, sem dúvidas, é esconder seus sentimentos. Não falar deles tão abertamente, principalmente com quem não conhecemos bem. O ideal é ter confiança antes de se abrir.   

LEIA MAIS: Xô, Estresse! 5 aplicativos de meditação gratuitos para turbinar sua saúde; Veja!

Lembre-se: palavras não voltam

Em qualquer discussão mais acalorada, faça a “Frozen”, isto é, aja com frieza e racionalidade. Não emita opiniões ou diga coisas das quais pode se arrepender depois. 

Cuidado para não ser uma geladeira

Você viu bem nossas dicas de como ser uma pessoa fria, certo? Mas, saiba que tudo é uma questão de equilíbrio! Ainda que seja necessário “segurar a onda” ocasionalmente, precisamos nos lembrar que somos humanos. 

Em outras palavras, somos dotados de sentimentos e um pouco de afeição que seja não faz mal! Sendo assim, aprenda, sim, a ser uma pessoa mais fria, mas seja também um “pouquinho quente” de vez em quando! 

Luciana Gomides

Jornalista e assessora de comunicação e imprensa com experiência em Comunicação Pública, Gestão de Eventos, Marketing Digital, análise e estratégia, gerenciamento de crises, produção e redação de conteúdo. Já trabalhou em diversos projetos e segmentos na área, inclusive como gerente de Comunicação na Educação Municipal, período em que desenvolveu produtos audiovisuais para permitir o acesso a conteúdos pedagógicos durante a pandemia. Ainda, criou áreas de Ouvidoria e Eventos Virtuais.É pesquisadora de Comunicação Compartilhada/Comunitária, Marketing Público e Políticas Públicas para Comunicação. Atuou na área de turismo e hotelaria. Especialista em Marketing e Assessoria de Comunicação.