Pré-Diabetes tem cura? Saiba o que Fazer para tratar!

Será que pré-diabetes tem cura? Confira a seguir!

O pré- diabetes corre quando os seus níveis de glicose no sangue estão acima dos normais. Mas não tão altos a ponto de ser você ser considerado diabético.

Porém, caso você tenha pré-diabetes, isso significa que você tem um risco cardiovascular aumentado e um maior risco de desenvolver Diabetes Tipo 2.

Mas, a boa notícia é que, basta algumas mudanças no estilo de vida para que você controle essa condição!

Quais os risco do pré-diabetes?

Basicamente o risco maior é o de desenvolver a diabetes tipo 2, que pode causar:

  • Ataque cardíaco ( infarto)
  • Derrame (acidente vascular encefálico).
  • Lesão nos olhos (e até cegueira)
  • Doenças nos rins ( causando insuficiência renal, por exemplo)
  • Lesão nos pés ( podendo causar úlcera, amputação e dor crônica intratável)

Mas como saber se eu tenho chances de ter pré-diabetes?

Alguns fatores aumentam as suas chances de ter diabetes, dentre eles:

  • Sedentarismo
  • Ter familiares próximos com diagnóstico de diabetes
  • Dieta rica em carboidratos refinados, doces, processados
  • Dieta pobre em frutas e vegetais
  • Obesidade
  • Mulheres com a Síndrome dos Ovários Policísticos
  • Mulheres que tiveram diabetes gestacional

Quais são os sintomas do pré-diabetes?

Em geral, quem tem pré-diabetes não apresenta sintomas. Mas,  algumas vezes, pode ser que apresente uma região de pele mais escurecida na região das axilas ou próximo a algumas dobras e articulações corporais, como joelho e pescoço.

Como tratar?

Agora, a boa notícia é que o tratamento basicamente só depende de você!

Pois, na maioria das vezes uma mudança de estilo de vida, associada à perda de peso já é o suficiente!

Mudança de estilo de vida

Alimentação saudável

Reduza o consumo de carboidratos refinados. Por exemplo, reduzindo o consumo de pão branco, arroz branco, batata e macarrão.

Prefira carboidratos complexos e alimentos integrais. Mas sempre confira no rótulo se eles não contêm açúcar.

Reduza o consumo de bebidas alcoólicas.

Prefira comer a fruta ao invés de tomar o suco da fruta. Pois, o suco, mesmo o natural, é rico em frutose, um tipo de açúcar. Além disso, não se esqueça que você usará uma maior quantidade de frutas para prepará-lo. Portanto, é bem melhor comer a fruta inteira.

Coma mais frutas e vegetais, prefira comê-los com a casca. Pois assim, as suas fibras farão com que você absorva mais lentamente o açúcar para a sua corrente sanguínea. Além disso, as fibras presentes principalmente na casca ajudarão no seu funcionamento intestinal.

Evite comidas processadas. Não se engane, leia sempre o rótulo. Pois, muitas vezes, um alimento “fit” ou que parece saudável, tem muito açúcar e outros aditivos escondidos no rótulo, um verdadeiro veneno para o seu corpo.

Evite refrigerantes e outras bebidas doces

 

Pratique atividade física

Aqui os benefícios são diversos! Ainda, é necessário praticar pelo menos 150 minutos por semana de exercício de moderada intensidade. Além de fortalecer o seu sistema imune, a prática de atividade física, como a musculação, por exemplo, irá ajudar a melhorar a sua sensibilidade à insulina, melhorando os seus níveis de glicose.

Além disso, com o aumento de massa magra, você gastará mais energia ao longo do dia, favorecendo a perda de peso, que é um ponto fundamental no tratamento do pré-diabetes.

Ainda, a atividade física vai ajudar a controlar os seus níveis de colesterol.

Apesar de a musculação ser um exercício excelente, nem todos gostam. Então, a dica é: comece fazendo algo que você goste! Por exemplo,  tente encontrar um novo hobbie! Faça da atividade física uma rotina! Seja ciclismo, natação, corrida ou até mesmo outros esportes em geral, o importante é se manter ativo!

Perca peso

Se você colocar em ação os dois outros tópicos, esse item será uma consequência!

E se nada disso adiantar?

Por fim, nesse caso, pode ser interessante iniciar o uso de medicação.

Além disso, no caso de você ter pré-diabetes, é importante manter a realização de exames periódicos de rotina. Dentre eles, o de glicemia de jejum e um outro chamado HBA1C. A HBA1C dará uma estimativa do nível de glicose no seu sangue nos últimos 3 meses.

 

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Assumimos que você está de acordo, mas você pode não aceitar caso prefira. Aceitar Ler Mais