Você é cringe? 14 fatos da geração Z que te fazem se sentir mais velho

Muito se fala hoje em dia sobre geração Z e “se sentir cringe”.

Apelidada de Geração Z por ser a sequência após a Geração X, o rótulo “zoomer” também ganhou popularidade devido ao uso do aplicativo Zoom durante as aulas virtuais na pandemia.

Mas, os sociólogos e empresas têm tentado rotulá-los de várias formas, como Homeland Generation e iGeneration. Além disso, abrange, geralmente, pessoas nascidas entre 1997 e 2012.

Algumas curiosidades sobre a geração Z

Mídia online em alta

Essa geração é a primeira a consumir mais mídia online do que offline. A multitarefa é a norma para eles, com 84% usando uma segunda tela enquanto assistem TV.

LEIA MAIS: Escolha uma flor e veja como ela revela os segredos da sua alma!

Potencial mental elevado

Estudos apontam que os nativos digitais da Geração Z podem processar informações mais rapidamente, graças à exposição constante à internet. Porém, eles também enfrentam desafios, com o período de atenção diminuindo para apenas 8 segundos.

Diversidade étnica

Essa geração é a mais diversa etnicamente da história americana, com um aumento significativo de jovens hispânicos e asiáticos.

Aceitação de gênero

É uma geração mais aberta à fluidez de gênero, mostrando apoio para a inclusão de opções  além de masculino e feminino em formulários oficiais.

Preocupação com o meio ambiente

O ativismo climático é uma causa abraçada por muitos, com líderes como Greta Thunberg inspirando uma busca por um futuro mais sustentável e igualitário.

Inclusive, um estudo apontou que mais de 70% dessa população afirmou que pagariam mais caro por produtos de lugares comprometidos com o progresso social e ambiental.

LEIA MAIS: 4 hábitos financeiros que a Geração Z está aprendendo no TikTok

Se importam com política

Diferente dos jovens de antigamente que não demonstraram interesse em assuntos políticos, os da atualidade são uma grande parte muito engajados em mudar as condições sociais que encaram na sociedade.
Por exemplo, a crescente preocupação com tiroteios em escolas levou 68% da geração a apoiar leis de controle de armas mais rígidas.

Esperam por mudanças

59% da Geração Z creem que os seus respectivos empregos sofrerão mudanças nos próximos 20 anos.

LEIA MAIS: O que são as presenças invisíveis; que muitos sentem quando estão sozinhos?

Não gostam tanto de viajar

Geralmente escolhem passar férias em praias ou hotéis.

Não se preocupam tanto com o equilíbrio da vida pessoal e profissional

Apenas 38% da Geração Z se preocupa com o equilíbrio entre vida profissional e pessoal ao escolher um empregador.

Cresceram com a tecnologia

A Geração Z não sabe o que é a vida sem ser tecnológica, sem a internet. Muitos deles não sabem nem ao menos o que é um mundo sem iPhone.

Tempo de tela

Costumam passar de 6 a 9 horas só conectados no celular. Conforme uma pesquisa, 92% dos adolescentes passam em média o dia inteiro onlines.

Pautas LGBTQIA+

É muito raro encontrar um membro da Geração Z que não conheça ou não seja a favor das pautas LGBTQIA+. Apoiam o casamento entre pessoas do mesmo sexo e os direitos das pessoas transgêneros.

Não estão no Facebook

A Geração Z classifica as redes sociais como algo associado à velhice, algo que seus pais possuem.

LEIA MAIS: 5 itens que te farão viajar de volta ao passado e sentir saudades

Possuem maior preocupação com salários

65% dessa geração acredita que o salário é um divisor de águas no momento de se candidatar a uma vaga de emprego.

Gostou deste artigo? Então, confira vários outros semelhantes aqui no site Brazil Greece!

você pode gostar também

Comentários estão fechados.