Quanto custa morar em Lisboa? Os valores irão te surpreender

Este panorama oferece uma visão detalhada e realista do custo de vida em Lisboa para brasileiros em 2024, destacando as nuances de morar e trabalhar na capital portuguesa.

Com sua qualidade de vida elevada e oportunidades diversificadas, Lisboa tem atraído muitos brasileiros que buscam novas experiências no exterior. Apesar de Portugal apresentar um custo de vida relativamente baixo em comparação com outros países europeus, os padrões do custo de vida em Lisboa podem surpreender quem vem do Brasil.

É comum ouvir que, embora Lisboa não prometa riquezas, a cidade oferece um estilo de vida tranquilo e seguro, distante do consumismo exacerbado. Porém, não se deve fechar os olhos para a realidade. Infelizmente, nem sempre as condições de emprego são as ideais para imigrantes brasileiros. Por exemplo, os mesmos empregos que pagam bem por aqui, podem não ter salários à altura em Lisboa. Por isso, antes de uma mudança, há vários outros fatores importantes de se considerar além das despesas.

Leia mais: Quanto custa assistir aos Jogos Olímpicos de Paris? Descubra!

Qual é o custo de vida em Lisboa?

Morar em Lisboa significa navegar por um conjunto de custos que variam desde aluguéis mais elevados em bairros centrais até despesas diárias com alimentação e transporte. Compreender essas despesas é essencial para quem planeja se mudar ou já vive na capital portuguesa, garantindo uma gestão financeira eficaz e um estilo de vida confortável. Entenda um pouco mais sobre o custo de vida em Lisboa.

Moradia é um dos principais pontos do custo de vida em Lisboa

Morar em Lisboa pode variar significativamente de preço dependendo do bairro escolhido. Áreas centrais como Alfama e Chiado são mais caras, com aluguéis que podem chegar a 1.000 euros por um apartamento de um quarto.

Por outro lado, regiões metropolitanas como Oeiras e Carcavelos oferecem alternativas mais acessíveis e com boa infraestrutura. Em Carcavelos, por exemplo, é possível alugar casas espaçosas por cerca de 1.500 euros. Além disso, a área oferece condições favoráveis para quem deseja estabelecer um negócio.

Na verdade, basta uma visita a Lisboa para entender que até mesmo as hospedagens da cidade já têm preços elevados.

Leia mais: O país paradisíaco onde o consumo de álcool é proibido

Salários e mercado de trabalho

O salário mínimo em Portugal é de 820 euros, mas em Lisboa, a faixa salarial média varia entre 820 e 1.200 euros. No país português, certos setores apresentam os salários mais elevados, destacando-se Tecnologia da Informação, Engenharia, Medicina e Direito. Vale ressaltar que os salários podem variar significativamente entre as diferentes cidades.

Nesse sentido, Lisboa oferece os salários mais altos, abrigando as principais empresas nacionais e filiais de multinacionais.

Alimentação e estilo de vida

O custo com supermercado varia de 120 a 200 euros por pessoa, dependendo do estilo de vida. Comer fora é menos comum entre os portugueses, com refeições em restaurantes custando cerca de 15 euros no centro e um pouco menos nas áreas suburbanas. Além disso, o delivery, embora disponível, é considerado uma opção mais cara. Portanto, caso esteja pensando em viver na cidade, uma boa ideia é se programar para fazer compras no supermercado e comer na maior parte da semana em casa.

Transporte e serviços públicos

O sistema de transporte público em Lisboa é eficiente e acessível, com passes mensais de 30 euros permitindo uso ilimitado de metrô, ônibus e trem dentro da cidade. Para a região metropolitana, o passe custa 40 euros.

Sem contar que você tem a opção de ir a cidades próximas. Há também opções de aplicativos de caronas de pessoas que viajam entre as cidades próximas.

Inclusive, por falar em transporte, aqui vai uma dica, há empresas de carros que precisam transportar automóveis entre uma cidade e outra e não têm quem os dirija. Assim, oferecem o carro para que você faça a viagem até o destino desejado pela empresa. E o melhor é que você só paga um preço simbólico por isso.

Leia mais: 4 cafeterias e restaurantes incríveis em Paris que tem que conhecer

Saúde e educação

Por fim, não há como falar de custos de vida e de moradia sem falar nos custos com a saúde. O sistema de saúde português não é totalmente gratuito, mas quem possui o PB4 pode acessar serviços a preços reduzidos. Além disso, a educação é outro item essencial. Embora de alta qualidade, também apresenta custos com materiais e alimentação escolar, o que irá variar de acordo com a instituição e com os seus gostos pessoais.

você pode gostar também