CuriosidadesNotícias

Cientistas recriam perfume usado por Cleópatra – você o usaria?

Cientistas recriam perfume usado por Cleópatra – você o usaria?
By     -   On

O trabalho dos cientistas de fato é muito minucioso. Estudar o passado e tentar reproduzir, de forma mais real, para a atualidade, não é nada fácil.

Como fontes de estudos e, por hora, inspirações, eles usam documentos, ferramentas e até mesmo questões impalpáveis, como, por exemplo, os cheiros. Recentemente, os cientistas recriaram o perfume usado por Cleópatra. Veja abaixo mais detalhes sobre este assunto.

Perfume é um ótimo marcador de identidade

De fato, é uma novidade a recriação de cheiros. Inclusive, as fontes de estudos usadas pelos cientistas também são diferentes. Os arqueólogos da Universidade do Havaí se propuseram a descobrir qual era o cheiro do perfume usado por Cleópatra.

Para chegar ao resultado, eles usaram de objetos antigos para extrair moléculas aromáticas presentes neles.

Voltando a falar sobre a rainha do Antigo Egito, Cleópatra, o seu perfume pertencia à elite egípcia da época. A fragrância foi nomeada de mendesiano e era feita na antiga cidade de Mendes.

LEIA MAIS: Dia das Mães: 5 perfumes incríveis para presentear a mulher da sua vida

Afinal, como os cientistas tiveram acesso a esses objetos?

No ano de 2021, houve escavações na cidade onde a fragrância era produzida. Lá foram encontrados restos de fornos e alguns refratários de argila onde havia o cheiro das fragrâncias. Nesta fábrica, inclusive, foram feitos os principais perfumes do Mediterrâneo.

A fim de reproduzir a fragrância mendesiano, os cientistas passaram a estudar as composições químicas que havia nos frascos e, também, livros que poderiam dar referências à receita do perfume.

Detalhes sobre a fragrância de Cleópatra

Segundos os cientistas, os perfumes da época tinham como base o óleo vegetal ou gordura animal. Na composição do mendesiano, encontra-se óleo de tâmara, canela, resina de pinheiro e mirra.

Outra maneira comum de produzir os aromas dos perfumes era através da queima de resinas, cascas e ervas. Além disso, também era comum a maceração de flores, especiarias e madeira.

Como resultado, os cientistas nomearam a nova fragrância como “Eau de Cleópatra”. Segundo eles, o cheiro do perfume se assemelha muito com o que foi usado por ela na época. De maneira geral, ele é bem forte, porém com um toque adocicado.

Gostou deste artigo? Então, confira vários outros semelhantes aqui no site Brazil Greece!

Agência Texty

Agência Texty é uma equipe de redatores profissionais especializados em marketing de conteúdo, produção de conteúdo para web, inbound marketing, estratégias de SEO avançadas.