Por que a Páscoa Grega ainda não aconteceu esse ano?

Entendendo a Páscoa Ortodoxa Grega: uma celebração única e tradicional

A Páscoa Ortodoxa Grega, conhecida como “Pascha”, é uma das celebrações mais significativas e profundamente enraizadas na Grécia, destacando-se por suas tradições únicas que datam de milênios. Mas, você deve estar pensando aí que a Páscoa já passou. Porém, a primeira novidade é que a Páscoa grega ainda não passou e ela acontece nesta semana. Por isso, aqui separamos algumas curiosidades desta festividade, desde os preparativos que começam 40 dias antes até as exuberantes celebrações que seguem a ressurreição de Cristo.

Por que a Páscoa grega acontece em uma data diferente?

A Páscoa é uma das festividades mais importantes do calendário cristão, celebrada em todo o mundo. No entanto, é interessante notar que a Páscoa Grega nem sempre cai na mesma data da nossa.

Mas por que isso acontece? Bem, a principal diferença entre as duas celebrações está na forma como cada uma determina a data da Páscoa. Enquanto a nossa Páscoa segue o calendário gregoriano, a Páscoa Grega segue o calendário juliano. Esses dois calendários têm métodos diferentes para calcular a data da Páscoa.

Por exemplo, aqui a Páscoa é celebrada no primeiro domingo após a primeira lua cheia que ocorre após o equinócio de primavera no hemisfério norte.

Enquanto isso, a Páscoa Grega é calculada de acordo com o calendário juliano, que leva em consideração a data do equinócio de primavera no hemisfério norte e a lua cheia. Essa diferença nos cálculos resulta em uma variação nas datas das duas celebrações.

Na verdade, em alguns anos, as datas podem coincidir, mas na maioria das vezes elas são diferentes. A diferença pode ser de uma semana ou até mesmo de várias semanas, dependendo do ano. Por exemplo, como é o caso agora. É importante ressaltar que ambas as celebrações têm um significado religioso profundo e são importantes para as comunidades cristãs. Embora a data possa variar, o espírito de renovação e ressurreição é comum a ambas as festividades.

Leia mais: Paraíso que fala? 10 praias na Grécia que você não pode deixar de visitar

Preparativos e celebração da Páscoa Grega

A preparação para a Páscoa Ortodoxa começa com o Grande Jejum, que dura 40 dias, começando na segunda-feira Limpa. Durante este período, os fiéis praticam o jejum rigoroso, evitando carne, laticínios, ovos, álcool e açúcar. Esse período é também um tempo de intensa oração e reflexão espiritual, culminando com a Semana Santa, que é preenchida com liturgias e cerimônias simbólicas.

Além disso, a Semana Santa é um período de solenidades que começa com o Domingo de Ramos e inclui uma série de liturgias específicas para cada dia. Por exemplo, a liturgia de Quinta-feira Santa relembra a última ceia e a traição de Jesus, enquanto a Sexta-feira Santa é marcada por cerimônias que representam o funeral de Cristo, com a procissão do Epitáfio, onde o “túmulo” de Cristo é adornado com flores e seguido em procissão pelas ruas ao som dos sinos da igreja.

Leia mais: 7 nomes da mitologia grega diferentes e cheios de significado

O Ponto alto: a ressurreição

À meia-noite de Sábado Santo para Domingo de Páscoa, a celebração da ressurreição começa. Neste momento, os fiéis se reúnem nas igrejas, segurando velas brancas que serão acesas com o “Fogo Sagrado”, simbolizando a luz de Cristo ressuscitado. Assim, a frase “Christos Anesti!” (Cristo ressuscitou!) ecoa entre a congregação, seguida por “Alithos Anesti!” (Verdadeiramente, Ele ressuscitou!).

Após a liturgia de ressurreição, segue-se um banquete festivo. O prato tradicional da madrugada de Páscoa é a magiritsa, uma sopa feita com as vísceras do cordeiro. No domingo de Páscoa, o destaque é para o cordeiro assado inteiro em um espeto, simbolizando o sacrifício de Cristo. Então, as pessoas passam o dia em comunhão, com família e amigos reunidos ao redor da mesa, compartilhando pratos tradicionais e quebrando ovos vermelhos, que representam a ressurreição e a vida nova.

Leia mais: Por que os gregos quebram ovos vermelhos na Páscoa? Grego diz

Além disso, um dos aspectos mais místicos da Páscoa Ortodoxa é o “Fogo Sagrado” em Jerusalém. Considerado um milagre, este fogo aparece dentro do Santo Sepulcro. Então, os peregrinos o usam para acender as suas velas.

E aí, já sabia dessas curiosidades sobre a Páscoa Ortodoxa grega? Ela é uma época de profunda espiritualidade e comunhão, rica em simbolismo e tradição. Mesmo com algumas diferenças, a Páscoa Grega ainda apresenta muitas similaridades com a Páscoa Ocidental.

você pode gostar também