Curiosidades

Qual era a língua que Jesus falava?

Qual era a língua que Jesus falava?
By     -   On

Muito se fala sobre as línguas pelo mundo. Mas, já se perguntou qual idioma Jesus falava? Bem, quando falamos sobre o idioma falado por Jesus, logo pensamos na Palestina. Então, é importante entender que essa região era multicultural e multilíngue na época em que Jesus viveu. Portanto, várias línguas eram faladas naquela região. Mas, qual seriam elas?

As línguas faladas na Palestina

Antes de mais nada, é importante entender quais as línguas faladas na região.

Hebraico

O hebraico era uma das línguas faladas na Palestina durante o tempo de Jesus. Era a língua sagrada do povo judeu e também era usada para fins religiosos. Inclusive, os textos religiosos, como a Torá, eram escritos em hebraico. No entanto, o hebraico falado na época de Jesus era diferente do hebraico bíblico antigo. Era uma forma mais moderna da língua, conhecida como hebraico mishnaico.

Leia mais: 13 palavras gringas que usamos no nosso dia a dia

Aramaico

Enquanto isso, o aramaico era a língua franca da Palestina durante o tempo de Jesus, era a que usavam no cotidiano para comunicação entre as pessoas. Por isso, Jesus provavelmente falava aramaico em suas interações diárias com os discípulos, seguidores e outras pessoas. Além disso, era nessa língua que Jesus pregava e ensinava.

Grego

Por fim, o grego era outra língua da região na época de Jesus. Com a conquista de Alexandre, o Grande, a cultura grega se espalhou pelo mundo mediterrâneo, incluindo a Palestina. Então, as pessoas usavam essa língua para fins comerciais e era o idioma da elite educada. Embora não saibamos com certeza se Jesus falava grego, é possível que ele tivesse algum conhecimento básico do idioma, pois a região estava exposta à influência grega.

Leia mais: 7 nomes mais bonitos de origem grega e seus significados

Qual era o idioma falado por Jesus?

Portanto, Jesus falava pelo menos três línguas: hebraico, aramaico e possivelmente grego. O hebraico era a língua sagrada e usada para fins religiosos, o aramaico era a língua do cotidiano e o grego era uma língua amplamente falada na região. Ainda mais após as conquistas de Alexandre, O Grande.

É importante lembrar que o idioma falado por Jesus e na Palestina naquela época é objeto de estudo e debate entre os estudiosos. As informações disponíveis são baseadas em evidências históricas e textuais, mas nem todas as questões foram completamente esclarecidas.

Ainda falando desses estudos, o teólogo luterano Joachim Jeremias identificou cerca de 26 expressões idiomáticas aramaicas usadas nos Evangelhos e em fontes rabínicas atribuídas a Jesus. Entre essas expressões está o conhecido “Eloí, Eloí, lamà sabactàni” (Mc 15, 34), traduzido do aramaico para “Meu Deus, meu Deus, por que me abandonastes?”

Além de sua familiaridade com o aramaico, há indícios de que Jesus também tinha algum conhecimento do grego, possivelmente devido ao contato com a cultura grega. Porém, não há certeza sobre seu domínio do idioma. De qualquer forma, é plausível que ele fosse capaz de se comunicar usando algumas palavras.

E não podemos nos esquecer do hebraico. É claro que esse idioma também estava no rol das línguas conhecidas por Jesus, especialmente por ser a língua das Escrituras. Em diversas ocasiões, há passagens de Jesus debatendo com autoridades hebraicas sobre os escritos bíblicos.

Rita Póvoa

Pedagoga de formação e entusiasta da língua portuguesa, é uma apaixonada por viagens e gastronomia, encontrando na escrita uma maneira de unir suas paixões. Com habilidades técnicas refinadas na educação e um olhar atento para a língua, ela compartilha de forma prática e acessível dicas valiosas para o dia a dia.