Curiosidades

Superstição ou realidade? 4 crenças populares nas quais você ainda acredita

Superstição ou realidade? 4 crenças populares nas quais você ainda acredita
By     -   On

As crenças populares antigas são amplamente difundidas em diversas culturas ao redor do mundo, transmitidas de geração em geração, sem comprovação científica ou lógica.

Embora muitas delas sejam valorizadas como parte de nossa história e cultura, é importante questionar sua validade.

Diante disso, apresentamos as crenças populares antigas mais conhecidas, ainda sustentadas por muitas pessoas, a fim de examiná-las criticamente.

Mais famosas crenças

As crenças populares antigas são aquelas transmitidas de geração em geração e, muitas vezes, não possuem nenhuma comprovação científica ou lógica.

Apesar disso, muitas pessoas ainda acreditam nessas crenças e as levam como verdadeiras em suas vidas.

Quebrar o espelho

Uma dessas crenças populares é a de que quebrar um espelho traz sete anos de azar.

Essa crença tem origem na Grécia Antiga, onde os espelhos eram considerados objetos mágicos e quebrá-los era um sinal de má sorte.

No entanto, não há nenhuma evidência concreta de que quebrar um espelho traga algum tipo de azar.

LEIA MAIS: Café e Vinho: mitos nos quais você sempre acreditou; mas não são verdade!

Cruzar os dedos

Outra crença popular é a de que cruzar os dedos traz boa sorte. Essa crença tem suas raízes na religião cristã, em que cruzar os dedos significava fazer o sinal da cruz para se proteger do mal.

Embora, essa prática foi se transformando ao longo do tempo em uma superstição para trazer sorte em situações difíceis.

Gato preto

Ver um gato preto cruzando o caminho traz má sorte. Essa crença tem origem na Idade Média, quando os gatos eram associados à bruxaria e ao mal.

No entanto, hoje em dia, sabemos que os gatos são animais inofensivos e que essa crença não faz sentido.

LEIA MAIS: 4 Mitos sobre aprender inglês nos quais você sempre acreditou, mas não deveria!

Passar debaixo da escada

Há também a crença popular de que não se deve passar debaixo de uma escada, pois isso traz má sorte.

Essa crença tem origem na simbologia cristã, em que a escada representa a ligação entre o céu e a terra.

Passar debaixo dela seria uma afronta aos céus, portanto, traria má sorte.

No entanto, não há nenhuma comprovação científica de que passar debaixo de uma escada seja perigoso.

Gostou deste artigo? Então, confira vários outros semelhantes aqui no site Brazil Greece!

Agência Texty

Agência Texty é uma equipe de redatores profissionais especializados em marketing de conteúdo, produção de conteúdo para web, inbound marketing, estratégias de SEO avançadas.