Fibromialgia: que doença é essa? Veja os Sintomas e saiba se você tem!

Saiba o que é a doença, como se manifesta e o tratamento 

Fibromialgia, que doença é essa? Confira!

Todo mundo sente uma dor aqui e ali de vez em quando, não é mesmo? Só que quando essa dor não passa e, pior, se estende por todo o corpo, é preciso ter atenção. Pois, pode ser fibromialgia. Então, saiba, o que é a fibromialgia, como se manifesta e os tratamentos.  

Primeiro, é preciso entender que, até hoje, ainda não há cura para a fibromialgia. Porém, tratamentos de certa forma eficazes podem ajudar a conviver com a doença, mantendo a qualidade de vida. 

LEIA MAIS: 11 Frutas Que Diabético Pode Comer! Confira!

Fibromialgia, que doença é essa?

Fibromialgia que doença é essa?

Primeiramente, a fibromialgia é uma síndrome que provoca dores, muitas vezes diárias, e generalizadas em todo o corpo, ainda que não haja nenhum agente causador externo. Normalmente, essa dor se apresenta nos músculos e articulações. 

Além disso, a causa específica para a fibromialgia ainda é desconhecida. Porém, há indícios que relacionam a síndrome à maior sensibilidade do sistema nervoso central. Normalmente, os sinais de dor são enviados pela rede nervosa do corpo para o cérebro. 

Então, supostamente, pessoas com fibromialgia têm maior sensibilidade. Ou seja, o cérebro é mais sensível aos sinais de dor, dando mais importância a eles. Daí, as sensações de dor quase diária e em todo o corpo. 

Além disso, muitos pacientes apontam o surgimento da fibromialgia após situações de trauma mais intensas. Por exemplo, acidentes. Ou também a traumas emocionais, como perdas e divórcios. Também há indícios de predisposição genética. 

Normalmente, a fibromialgia se manifesta em mulheres entre 20 e 60 anos, especialmente aos 35 anos. A manifestação em homens é mais rara, atingindo um a cada 10 pacientes do gênero masculino. A condição também é pouco comum em crianças. 

LEIA MAIS: Pré-Diabetes Tem Cura? Saiba O Que Fazer Para Tratar!

Quais são os sintomas da fibromialgia?

Fibromialgia que doença é essa?
Pontos dolorosos da fibromialgia.

Obviamente, o primeiro sintoma é a dor generalizada. Isto é, que atinge todo o corpo, o que inclui músculos e articulações. Por isso, o diagnóstico costuma ser clínico. Ou seja, não demanda exames específicos. 

Além da dor, a maioria das pessoas com fibromialgia apresentam fadiga. Isto é, cansaço intenso, mesmo porque têm dificuldade para dormir. Também é comum a manifestação de outros sintomas correlatos, já que é comum a associação com outras doenças. Portanto, podem haver também alguns sintomas como: 

 

  • diarreia ou prisão de ventre
  • dor de estômago e inchaço
  • necessidade frequente de urinar (cistite intersticial) 
  • dificuldade para dormir ou sono pouco reparador 
  • problemas de memória e concentração 
  • depressão ou ansiedade
  • sensação de formigamento nos pés e mãos 
  • crises frequentes de enxaqueca 

Como já destacamos, o diagnóstico para a fibromialgia é clínico. E, normalmente, os critérios utilizados são dor em todo o corpo por mais de três meses e presença de 11, dos 18 pontos dolorosos, na musculatura. 

Infelizmente, a fibromialgia é uma condição crônica. Então, os sintomas vêm e vão. Isso significa que haverá dias bons, sem sentir dor alguma, ao mesmo tempo, que ela voltará em dias ruins. 

LEIA MAIS: Você Pode Ter Depressão E Não Sabia: Confira Os Sintomas!

Como é o tratamento para a fibromialgia?

Fibromialgia: que doença é essa?

Uma vez que a fibromialgia não tem cura, o objetivo do tratamento é ajudar a controlar os sintomas. Assim, consequentemente, sentir menos dor e ter qualidade de vida.

A condição não traz riscos de morte, nem danos musculares ou articulares. 

Além disso, os exercícios físicos são a base do tratamento. Assim como a higiene do sono e o tratamento doenças associadas.

Então, é importante praticar exercícios físicos. Por exemplo, caminhadas e hidroginástica, aeróbicos em geral, além de exercícios de  alongamento e de fortalecimento da musculatura. Pois são indicados para ajudar a reduzir os sintomas associados à fibromialgia. 

Além disso, práticas de medicina alternativa, como acupuntura, também são eficazes no controle da dor. Também é importante manter o emocional em dia, com consultas regulares a terapeutas. Também pode ser necessário administrar relaxantes musculares e até antidepressivos.

Ainda, muitos especialistas vêm recomendando terapia cognitiva-comportamental (TCC). Pois ela ajuda a conviver com a fibromialgia. Nela, o paciente fala o que sente, o que afasta pensamentos negativos com a ajuda do especialista. 

Além do mais, outro ponto importante é melhorar a qualidade de sono. Para isso, procure ir para a cama sempre no mesmo horário, criando uma rotina para dormir. Evite cochilos ao longo do dia, além de praticar exercícios, beber ou comer antes de dormir.  

LEIA MAIS: Xô, Tristeza! 9 Alimentos Que Irão Turbinar O Seu Humor!

Como conviver com a fibromialgia?

Fibromialgia que doença é essa?

Não há cura, nem receita milagrosa sobre como conviver com a fibromialgia. Porém, ajuda muito aprender, o máximo que puder, sobre a condição. Então, procure se exercitar, mesmo que pouco e vá aumentando gradualmente. 

No início, pode ser bem doloroso, mas com o tempo, os benefícios da prática de exercício físico será visível!

Além disso, mantenha uma rotina regular de sono e construa uma rede de apoio de amigos ou familiares.

Ficar isolado quando você não está bem pode até ser tentador. Mas, manter contato com quem você ama durante as crises ajuda a melhorar, inclusive o humor. 

 

Agora que você sabe o que é a fibromialgia, conhece também formas de conviver com a condição, ainda que não haja cura. O importante é manter a qualidade de vida e formas de controlar as dores. 

LEIA MAIS: O Que É O Autismo? Conheça Os Sinais, Graus E Tipos De Tratamento!

Por fim, você pode encontrar mais informações na página da Sociedade Brasileira de Reumatologia.

 

você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.

Este website utiliza cookies para tornar sua experiência ainda melhor! Se você continuar a usar este site, assumiremos que você está de acordo com isso. Aceitar Ler Mais